top of page
blog.jpg
  • Alexandre Ferraz

Confusões no uso de plantas medicinais através do nome popular.

O nome popular facilita a identificação das planta, mas esse nome apresenta grandes variações em diferentes localidades do Brasil e do mundo. Isto leva a duas situações. A primeira é quando uma mesma espécie vegetal apresenta inúmeros nomes populares como é o caso do cidró, que também é conhecido como capim-cidreira, capim-santo, capim-limão, erva-cidreira ou erva-príncipe.

Um exemplo clássico para a segunda situação é aquela garrafa com álcool e uma planta dentro que sua vó chama de arnica. Essa preparação carinhosa é eficiente para tratar externamente contusões e picadas de insetos, porém não contém a verdadeira Arnica (Arnica montana). Em todo o Brasil temos no mínimo 4 plantas que são, frequentemente, usadas como arnica. Entretanto, Arnica montana é uma espécie com distribuição restrita sendo frequentemente encontrada na flora das montanhas da Alemanha.




Contudo, a maior surpresa que causa quando falamos do uso equivocado pelo nome popular é o Boldo. Saiba que se alguém lhe preparou um chá de boldo com as folhas cultivadas no pátio de casa ou coletadas na natureza, apesar de todo carinho e boa intenção essa planta não era boldo. O boldo verdadeiro é uma árvore nativa do Chile e sem ocorrência natural no Brasil. Mas não se preocupe, em lojas, farmácias e supermercados você consegue comprar o Boldo-verdadeiro ou Boldo-do-Chile (Peumus boldus).




AVISO LEGAL:

  • Este site não indica o consumo de plantas (rasuradas ou moídas) in natura nem traz orientações sobre preparações caseiras a partir de plantas medicinais. Recomendamos atenção especial ao uso de plantas cultivadas domesticamente ou cuja a espécie não foi identificada por um profissional capacitado.

  • O conteúdo deste site é embasado em documentos oficiais e artigos científicos publicados na literatura nacional e internacional bem como as bulas dos medicamentos registrados pela Anvisa. Este site tem caráter educativo com imagens ilustrativas e busca auxiliar profissionais de saúde que irão tratar seus pacientes com medicamentos fitoterápicos. 

  • O conteúdo deste site não substitui a consulta ao profissional de saúde que acompanha e orienta o paciente. Qualquer consumo do medicamento fitoterápico é de total responsabilidade do paciente e seu prescritor. 

  • O autor é terminantemente e enfaticamente contra a auto-medicação. Este site não recomenda o uso de medicamentos sem a orientação de um profissional da saúde e não se responsabiliza pelo mau uso de seu conteúdo para tanto.

  • O autor se empenhou para citar e dar o devido crédito a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material usado neste site, dispondo-se a possíveis atualizações caso alguma referência tenha sido omitida.

bottom of page