top of page
blog.jpg
  • Alexandre Ferraz

Atenção: Muitas plantas medicinais podem ser facilmente confundidas.


A diferenciação botânica entre algumas espécies pode ser muito complexa. Em muitos casos, o botânico precisa ir ao laboratório, consultar referências, recorrer a colegas especialistas naquele grupo de plantas ou e dependendo da complexidade é necessária uma analise genética do DNA da planta para ter certeza da espécie vegetal.


Essas diferenças podem ser muito sutis. Por exemplo, a característica que melhor distingue a menta e a hortelã é a presença de pecíolo (talinho que sai do galho que sustenta a folha) na hortelã, enquanto as folhas da menta ficam todas ligadas diretamente ao galho.


Outro caso curioso, já ocorreu com alguns gaúchos que por engano colocaram citronela no chimarrão pensando que era capim-cidró. Pois, estas plantas são muito parecidas com folhas de mesmo formato e raramente apresentam flores.


A olho nu as sementes do funcho e erva-doce são iguais, mas quando usamos uma lupa podemos ver que o fruto da erva-doce tem um formato de pera enquanto o do funcho lembra uma canoa. Contudo, maior perigo, seria confundi-las com as sementes da cicuta que são visualmente muito parecidas e seu consumo apresentam importantes efeitos toxicológicos. Dessa forma é muito mais seguro adquirir plantas medicinais de empresas e lojas realmente especializadas.

Comments


AVISO LEGAL:

  • Este site não indica o consumo de plantas (rasuradas ou moídas) in natura nem traz orientações sobre preparações caseiras a partir de plantas medicinais. Recomendamos atenção especial ao uso de plantas cultivadas domesticamente ou cuja a espécie não foi identificada por um profissional capacitado.

  • O conteúdo deste site é embasado em documentos oficiais e artigos científicos publicados na literatura nacional e internacional bem como as bulas dos medicamentos registrados pela Anvisa. Este site tem caráter educativo com imagens ilustrativas e busca auxiliar profissionais de saúde que irão tratar seus pacientes com medicamentos fitoterápicos. 

  • O conteúdo deste site não substitui a consulta ao profissional de saúde que acompanha e orienta o paciente. Qualquer consumo do medicamento fitoterápico é de total responsabilidade do paciente e seu prescritor. 

  • O autor é terminantemente e enfaticamente contra a auto-medicação. Este site não recomenda o uso de medicamentos sem a orientação de um profissional da saúde e não se responsabiliza pelo mau uso de seu conteúdo para tanto.

  • O autor se empenhou para citar e dar o devido crédito a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material usado neste site, dispondo-se a possíveis atualizações caso alguma referência tenha sido omitida.

bottom of page